sábado, 18 de abril de 2009

100 Horas na Quinta do Conde - Anime

Amigos astrónomos, aqui ficam umas ideias sobre as 100 horas na Quinta do Conde, Concelho de Sesimbra.

Dias 2, 3, 4 e 5

Observação do Sol com um telescópio H-alpha. Apesar de se tratar de um aparelho pequeno, as imagens observadas são espectaculares! Devido a este tipo de filtro, conseguem distinguir-se perfeitamente as protuberâncias solares. E ouviram-se muitas exclamações de espanto quando os participantes percebiam realmente que estavam a ver em directo uma tempestade solar!

No dia 5, devido à nebulosidade, aconteceu um episódio engraçado. Os passantes pelo Parque da Vila iam-se aproximando de nós e perguntavam se podiam observar. Quando lhes era dito que apenas com maior limpidez ser iria conseguir ver o Sol em condições, voltavam para os relvados para jogar à bola e brincar. Assim que o Sol despontava um pouco, largavam tudo e vinham a correr na nossa direcção a perguntar se já se “conseguia ver qualquer coisa”! Foi divertido e diferente de tudo o que já tínhamos visto! Um Sun Day original e inesquecível!

No dia 4 efectuámos uma observação nocturna no Parque da Vila. Apesar das condições não serem ideais (alguma nebulosidade e céu citadino), conseguimos mostrar a Lua e Saturno (qualquer deep sky era impossível). Novamente, muitas exclamações de espanto (pela limpidez da imagem da Lua e por conseguirem ver os anéis de Saturno, algo que a maioria dos participantes não esperava). E, para nós, foi extremamente interessante a configuração dos anéis nesta altura. Tão diferentes da imagem que costumamos observar…

No total, tivemos cerca de 300 participantes. O trabalho de divulgação efectuado pelo AIA e as entrevistas do Ricardo na TSF fizeram-nos chegar muitos curiosos. A nossa associação, através dos meios que costuma utilizar para divulgar as actividades, completou a informação que chegou ao público. Resumindo, 4 dias repletos de participação, entusiasmo e curiosidade!

Os nossos parabéns ao AIA, em particular ao Ricardo Reis, pela excelente iniciativa. Podem sempre contar connosco e com a nossa disponibilidade.

Até breve, caros amigos

http://animepaf.org/

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Nos Açores

Ando um pouco ocupado, e sem tempo para por mais relatórios de actividades aqui no Blog.

Para já, aqui fica a reportagem que a RTP Açores fez sobre a actividade que a Doutora Ana Mourão (CENTRA/IST) organizou em quase todas as ilhas dos Açores. Esta foi na ilha das Flores.


video

A qualidade não é das melhores, mas não é da conversão... É mesmo o original que está com uma qualidade não muito boa.

sábado, 11 de abril de 2009

100 Horas em Coruche

As 100 Horas estiveram espalhadas por todo o continente e quase todas as ilhas dos Açores.

Infelizmente não foi possível ter actividades na Madeira, para que o território nacional estivesse totalmente coberto.

Desta vez o relato vem mesmo do centro, do "meu" Ribatejo, mais concretamente da zona de Coruche. As fotos abaixo foram enviadas pelo Jacinto Castanho.

E aqui fica o relatório da actividade que ele organizou:

"Nos dias 4 e 5 de Abril efectuou-se em Coruche, sobre o dique do rio Sorraia, junto ao bar/esplanada, dois serões de observação astronómica integrada na "100 Horas de Astronomia".

No ecrã grande foram colocadas a passar imagens de trabalhos de astrofotografia efectuados pelos alunos da Escola Secundária/3ºCEB de Coruche, bem como imagens de sessões de observação, efectuadas no espaço desta escola e noutras localidades do concelho. Foram também mostradas imagens do Sistema Solar e de céu profundo efectuadas pelo telescópio Hubble e imagens dos grandes telescópios do mundo.

À medida que os passeantes do dique e os frequentadores da esplanada passavam, era-lhes mostrado as crateras lunares, Saturno e seus anéis bem como (até que foi visível) a nebulosa de Orion, sempre acompanhadas de explicações científicas.

Entre as 22:00 e as 24:00 horas a assistência foi constante, o que deu para que cada pessoa, adultos ou crianças, observassem calmamente os objectos referidos.

Tivemos observadores de fora de Coruche, incluindo um casal de Guimarães (cerca de 400 km de distância) e um cidadão norueguês, o que fez com que durante algum tempo a sessão fosse falada em inglês, conferindo-lhe um certo ar internacional.

Durante a sessão surgiu a anedota:

" - O que é mais longe a Lua ou Luanda?

- É Lua, pá!

- Não! Claro que é Luanda! Daqui não conseguimos ver Luanda mas conseguimos ver a Lua."

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Olhos no Sol: Reportagem RTP

Foi com alguma dificuldade que conseguimos ir buscar a Reportagem que passou no programa Bom dia Portugal no dia 6 de Abril de 2009. Aqui está ela:

video

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Volta ao Mundo em 80 Telescópios


Se perderam a transmissão em directo do webcast 24 horas "A Volta ao Mundo em 80 Telescópios", não se preocupem porque toda a maratona está disponível na página internacional das 100 Horas de Astronomia.

Podem ver todas as 24 horas, ou então escolher apenas os vossos telescópios favoritos. Pessoalmente eu recomendo o observatório de Calar Alto, já que o director é um astrónomo Português, o Doutor João Alves.

Dia do Sol no OAUC

Mais uma vez tivemos o privilégio de contar com o Observatório Astronómico da Universidade de Coimbra numa das actividades do Ano Internacional da Astronomia.

O "Dia do Sol" das 100 Horas de Astronomia foi ontem, e aqui fica uma das imagens obtidas pelo Observatório. Mais uma vez, os meus agradecimentos a Adriana Garcia pelo disponibilidade.

Ainda de olhos no Sol

Apesar do péssimismo pré-evento do nosso amigo Alexandre Aibéo, nos Arbutus do Demo, em Vila Nova de Paiva, estiveram quase 50 pessoas de "olhos no Sol".

Este foi um dos eventos portugueses inseridos no "Dia do Sol", o último evento das 100 Horas de Astronomia. E deixem que vos diga, não é exactamente um sítio fácil de encontrar, pelo que as pessoas que lá foram, queriam MESMO lá estar.

Além das observações do Sol, com um solarscope e dois telescópios (um de luz branca e outro H-Alfa), os participantes puderam também ver observações no rádio e da ionosfera (cortesia do grupo ARARA), além das apresentações do Doutor Alex Aibéo (IPV/CAUP) e Dr. Filipe Pires (CAUP).